22.3.08

Malandros à parte II

Não sei se neste momento serei capaz de voltar aos anos 70 e 80. Perdi muitas memórias, confesso, talvez pela vida inconsequente que levei. Porém, deve ter sobrado alguma coisa. Mas, será que poderá vir alguma coisa boa de Paio Pires? É uma ótima questão.
O ABS marcou a minha vida, como também a de muitos outros. Desde o primeiro, nunca mais fomos os mesmos. Para mim o melhor ABS foi o de 78 ou 79, pela quantidade de campistas, mais de 100, creio. Lembro-me do esforço do Paulo Calado como director e, da vivenda dos gambuzinos(hoje a mansão do meu primo Fernando Marques), ninguém poderia imaginar que um lugar que tinha sido um estábulo sofresse tão grande transformação. Nesse ABS ou em outro, lembro-me de ir às melancias com António Manuel o Pimenta (Dentinhos pronto!), apanhámos as melancias ainda quentes e o bruto do Dentinhos deu um soco na melancia que ela se dividiu em várias partes e formas, mas fazer o quê? Comemos tudo! Não sei em que ano foi, mas houve um concurso que consistia em comer o máximo de sardinhas, quem ganhou? Nada mais nada menos que o Joaquim António (não sei se o Tiagão é capaz de tamanha façanha), acho que ele mandou a baixo 33 sardinhas gordas ou um pouco mais. Sei que ficaram logo atrás o Manuel falcoeiras ( o pai da idéia, lógico!) e o meu cunhado Pedro Silva. Eu não queria falar dos namoros, mas vou falar. Uma das minhas maiores revoltas interiores foi ver a Céu Duarte namorar o Jeremias (nada contra o Jeremias, ainda não tinha sido chutado..., brindadeira rapaz, te amo!), tentei várias vezes boicotar seus encontros inocentes, ali sentados no pial. Ah! e o Américo namorar a Isilda? Isso foi demais para mim. Houve um ABS em que o Pedro Silva já era o manda-chuva, eu o Pedro Nunes sempre com a viola ás costas e o João Pedro, Vitor Paulo, Paulo Nunes e o Pimenta fugimos para a barragem, sei que o Pedro S. estava nos vigiando já algumas noites e que escapámos por pouco. Dessas eu e o Filipe Samuel, o meu irmão Cláudio, Paulo Duarte, Pimenta, Pedro Nunes, Paulo Nunes, Joca, Paulo Mário e outros, temos muitas.Continua...

3 comentários:

Anônimo disse...

Mesmo depois destes anos todos, gostei de saber das "malandrices" desses "malandros". Um pouco tarde para lher dar a justa reprimenda!
Foi bom lembrar todos esses nomes "malandrecos", bem como da casa dos "Gambuzinos". Havia também "A Casa das Beldades" e outras de que já não me lembro.
Creio que ainda devo por aí ter algumas fotografias desse ano memorável!
Um abraço nosso para vós.
Os primos João e Celeste
Tomar

Rute Carla disse...

Tão bom recordar...

a predilecta disse...

no meio dessas "revoltas interiores" haverá alguma coisa como "Toma lá que já miaste"?!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...