7.9.06

Que seca

Uma das coisas mais supreendentes no contexto evangélico é a facilidade com que se finge. A arte de representar é um dos dons mais evidentes entre os cristãos dentro e fora da Igreja. As pessoas fingem que amam, que perdoam, que esquecem, que são amigos, que oram, que cantam, que ouvem, que estão alegres, que está tudo bem. Será que eu estou exagerando? Por que esta superficialidade? Só encontro uma resposta hoje: Estamos doentes. Os sintomas são esses citados acima. O pior é que neste mundo de espectáculos diversos, acabamos por enfadar os céus e as hostes espirituais. Nada de novo debaixo do sol, nada de novo nas palavras, nada de novo nos pensamentos, tudo é vaidade e correr atrás do vento. Vivemos no meio de uma cambada de ótarios preguiçosos que almeja algo maior na distração desta época, procurando vantagem e reconhecimento. Fomos ensinados a guardar tanta coisa, mas não o coração. E o que é que temos? Pessoas levando pedradas e comendo o pó da indiferença. O Senhor Jesus bem dizia que quando Ele voltasse não iria encontrar fé na terra. Espero que eu não esteja aqui nessa altura, pois hoje ainda me resta a esperança de que há um lugar incomparavelmente melhor do que este. E eu quero ir para lá.

3 comentários:

Alma disse...

A facilidade com que se finge, é e sempre será a grande arma da humanidade enquanto maioria, pequenas minorias podem até dar valor à verdade e à sinceridade num estado absoluto, mas infelizmente não é nem mundano nem humano algo absoluto dentro de nós. O coração ainda anda por cá, caminha conosco e ainda nos tenta guiar quando assim o permitimos, ele pelo menos é pouco tocado pela indiferença mas subvertido pela mente, a questao fulcral da nossa civilização desde que o sr Jesus cá veio, é uma civilização de mascaras, de subterfugio e de falsidade ( bem, ja o era antes mesmo.. desde que há memoria assim o foi ). Ele trouxe fé a quem já a buscava, não a quem já a tinha.

Quando ele voltar.. ao qual eu nao sou crédulo, mas admitindo que sim, ele encontraria tanta fé como da primeira vez que cá veio, entre algumas criaturas, entre algumas pessoas que ainda conseguem ver com a alma e nao apenas com os olhos.. há pessoas assim, mesmo recalcadas e pisadas, esquecidas algures.

quanto a um sitio melhor do que este.. nao me parece, e sinceramente nao faz qualquer sentido que o haja ou que alguma vez tenha havido. Pode haver sitios diferentes, com outras "regras", outras atitudes perante certas coisas, mas ai nesse tal sitio "melhor" nós tambem nao seriamos os mesmos.. e se a nossa condição continuasse humana levaria tudo novamente ao inicio.

Não há absolutos.. nao pode haver estados perfeitos nem paraisos.
( por razões obvias excluo deus desta observação, mas nao as suas criações )

Daniel M.S. disse...

olá rapaz,
Apesar de viver no Brasil sou portuga, nasci em Paio Pires(do outro lado do tejo. Gostei da tua abordagem, no entanto, parece-me um pouco sinistra nos conceitos(filosóficos) que tens acerca de Deus. Reparei que tens interesse pelo ocultismo e coisas espirituais. Quem sabe se não podes dar uma chance àquele lado da alma que é sensível á própria idéia de eternidade e perfeição. Procura isso dentro e fora de ti. Quem sabe se esse Deus(da Bíblia) que negas não te concede um pouco de luz.

Um abraço

Alma disse...

nao o nego... :) apenas questiono aquilo que está escrito na biblia da maneira como está...

Alem disso eu dou uma grande chance ao lado da alma que é sensivel à ideia de "eternidade" e "perfeição".

São assuntos dos quais eu nao tomo como certos ( segundo o que está implementado como regra ), e como tal questiono, há valores muito mais puros que meras palavras ditas ou escritas pelo homem.

alem disso gosto de discutir no bom sentido :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...