13.7.05

Igreja Arminiana: Apóstata e Prostituída

Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? (Tiago 4:4 – RC)

Toda e qualquer infidelidade doutrinária é aos olhos de Deus, prostituição ou adultério. Qualquer desvio ou afastamento da verdade é apostasia. Sendo assim, quem mais se apresenta como apóstata e prostituída, como igreja, senão a igreja arminiana?
Antes de Armínio vamos entender um pouco sobre o seu “pai”. Pelágio foi um opositor do Evangelho da graça no final do século IV, ele enfatizava que o homem é capaz de dar os primeiros passos em direção à salvação mediante os seus próprios méritos ou esforços, exercendo assim o seu suposto livre-arbítrio. Essa mesma linha doutrinária sinergista foi seguida pelo ensino arminiano, que atualmente é lugar-comum.
Os arminianos hoje estão desfrutando de grande popularidade eclesiástica, e a verdade está cada vez mais obscurecida pela imensa cortina de fumaça arminiana. O livre-arbítrio foi entronizado, a liberdade de escolha “não” pertence mais a Deus. O Senhor “está” condicionado a escolha soberana de suas criaturas! Hoje, mais do que nunca, nos é dado o “poder” de nos auto-selecionar. Ao homem, antes de Deus, “pertence” a salvação. Não resta dúvida que a cosmovisão atual, da igreja, é antropocêntrica ou humanista. E o entendimento reformado do Evangelho é considerado heresia!
O arminianismo do século 21 está mais amalgamado, e de certa forma mais forte (em sua infidelidade), pois a confissão positiva aliou-se, o pragmatismo finneyano adentrou também, e o mundanismo foi assimilado em todos os seus tentáculos pós-modernistas.
O cavalo de batalha ainda continua sendo os arminianos. Na análise de Montgomery Boice: “infelizmente, eles são a grande maioria daqueles que se chamam evangélicos em nossos dias, que é a maior causa dos problemas que perturbam a igreja evangélica”.(...) “Na verdade, eles podem e dizem ‘a Deus seja a glória’, mas eles não podem dizer ‘somente a Deus seja a glória’, porque insistem em misturar o poder ou habilidade da vontade humana com a resposta humana ao evangelho da graça”.
Conhecendo Deus pela ótica calvinista podemos dizer que as placas tectônicas das doutrinas da graça, que abalaram o mundo no século XVI, estão em semi-repouso, aguardando uma voz de comando do Criador. A mesma voz que libertou Paulo e Silas para que eles continuassem a pregar.- De repente, sobreveio tamanho terremoto, que sacudiu os alicerces da prisão; abriram-se todas as portas, e soltaram-se as cadeias de todos. (Atos 16:26) -. E Habacuque 3:6, diz: Ele pára e faz tremer a terra; olha e sacode as nações. Esmigalham-se os montes primitivos; os outeiros eternos se abatem. Os caminhos de Deus são eternos. – O Deus das Escrituras é o Deus Eterno Todo-poderoso, de uma forma ou de outra, Ele colocará o homem em seu devido lugar. Somente a Deus seja a glória!

(Raniere Menezes)

Um comentário:

TEOLOGICAL JESUS disse...

lamento pro sua concepção meu mano. lamento por seu deus calvinista, q cria o homem o predestinando ao inferno, o homem criado por seu deus, já nasce como filho da perdição, o seu deus modela esse homem, o faz, põe nele o folego de vida para ele queimar eternamente no inferno, sendo a salvação mérito de uma porção designada por seu deus, q diz q "Deus é amor", porém é um amor segundo seus critérios inquestionaveis e irrefutaveis, segundo os quais o seu parente mesmo dentro da igreja pode ser um filho da perdição. lamento por sua concepção, embora eu o ame em Cristo Jesus, meu irmão. O Deus a quem sirvo enviou o seu filho Jesus para salvar a todo aquele q crer, o q designa uma livre opção de Caminho, pois não somos robôs.

abração e Sola Gracia

Ev.Charles

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...